sábado, agosto 07, 2010

Amor de Pai

No Brooklyn, Nova Iorque, Chush é uma escola que se dedica ao ensino de crianças especiais. Algumas crianças ali permanecem por toda a vida escolar, enquanto outras podem ser encaminhadas para uma escola comum e em um ajantar beneficente da escola, o pai de uma criança fez um discurso que nunca mais seria esquecido pelos que ali estavam presentes.

Depois de elogiar a escola e seu dedicado pessoal, perguntou:
- Onde está a perfeição no meu filho Pedro, se tudo o que DEUS faz é feito com perfeição? Meu filho não pode entender as coisas como outras crianças entendem. Meu filho não se pode lembrar de fatos e números como as outras crianças. Então, onde está a perfeição de Deus? '

Todos ficaram chocados com a pergunta e com o sofrimento daquele pai, mas ele continuou:

- Acredito que quando Deus traz uma criança especial ao mundo, a perfeição que Ele busca está no modo como as pessoas reagem diante desta criança.

Então ele contou a seguinte história sobre o seu filho Pedro:


- Uma tarde, Pedro e eu caminhávamos pelo parque onde alguns meninos que o conheciam, estavam jogando beisebol. Pedro perguntou-me:

- Pai, você acha que eles me deixariam jogar?

Eu sabia das limitações do meu filho e que a maioria dos meninos não o queria na equipe. Mas entendi que se Pedro pudesse jogar com eles, isto lhe daria uma confortável sensação de participação. Aproximei-me de um dos meninos no campo e perguntei-lhe se Pedro poderia jogar. O menino deu uma olhada ao redor, buscando a aprovação de seus companheiros de equipe e mesmo não conseguindo nenhuma aprovação, ele assumiu a responsabilidade e disse:

- Nós estamos perdendo por seis rodadas e o jogo está na oitava. Acho que ele pode entrar na nossa equipe e tentaremos colocá-lo para
bater até a nona rodada.

Fiquei admirado quando Pedro abriu um grande sorriso ao ouvir a resposta do menino.

Pediram então que ele calçasse a luva e fosse para o campo jogar.

A equipe havia marcado alguns pontos, mas ainda estava perdendo por três e Pedro foi escalado para continuar.

Uma questão, porém, veio à minha mente: sera que a equipe deixaria Pedro, de fato, rebater nesta circunstância e deitar fora à possibilidade de ganhar o jogo? Surpreendentemente, foi dado o bastão a Pedro.

Todo o mundo sabia que isto seria quase impossível, porque ele nem mesmo sabia segurar o bastão. Porém, quando Pedro tomou posição, o lançador se moveu alguns passos para arremessar a bola de maneira que Pedro pudesse ao menos rebater. Foi feito o primeiro arremesso e Pedro balançou desajeitadamente e perdeu. Um dos companheiros da equipe de Pedro foi até ele e juntos seguraram o bastão e encararam o lançador.

O lançador deu novamente alguns passos para lançar a bola suavemente para Pedro. Quando veio o lance, Pedro e o seu companheiro da equipe balançaram o bastão e juntos rebateram a lenta bola do lançador. O lançador apanhou a suave bola e poderia tê-la lançado facilmente ao primeiro homem da base e Pedro estaria fora e isso teria terminado o jogo.

Ao invés disso, o lançador pegou a bola e lançou-a numa curva, longa e alta para o campo, distante do alcance do primeiro homem da base.

Então todo o mundo começou a gritar: -Pedro corre para a primeira base, corre.

Pedro, que nunca havia corrido, saiu em disparada com os olhos arregalados e ao alcaçar a primeira base, correu para a segunda e assim foi sucessivamente.

Quando Pedro chegou na base principal e pisou nela, todos os 18 meninos o ergueram nos ombros fazendo dele o herói, como se ele tivesse vencido o campeonato e ganhado o jogo para a equipe dele.


- Naquele dia, disse o pai, com lágrimas caindo sobre face, aqueles 18 meninos alcançaram a Perfeição de Deus. Eu nunca tinha visto um sorriso tão lindo no rosto do meu filho!

[autor desconhecido]


A única coisa que temos nesta vida são os momentos, pois temos a opção de transformá-los em bons ou ruins. Se vc tem algum probleminha com seu pai, não deixe de abraçá-lo por isso, vc estará fazendo um bem pra vc mesma! Se o sei pai já se foi pra junto de Deus e virou estrelinha iluminando o céu todas as noites, hoje ficam as recordações de como foi conviver com ele, teve horas boas, horas nem tanto, mas ele continua vivo dentro de ti, os genes dele continua pulsando em sua veia, dando-lhe a oportunidade de todos os dias acordar e fazer a diferença.

Poderia dizer que será um dia qualquer, entretanto, todos os dias são dias qualquer pra quem é qualquer, mas nós somos laides, divas, e pra nós todos os dias são únicos, dia de brilhar e fazer a diferença.

Um excelente e abençoado final de semana a todas!

Fica com Deus!

Bjaumzaum!

=D

2 comentários:

Cris Make Up disse...

Olá Carol, aqui estou seguindo seu blog, muito fofo!
Beijocas da Cris

Elisinha disse...

Oi Geisa, bom vc por aqui!!! ve se escreve mais beijos

Postar um comentário

O que você achou?? Conta pra gente!!!